Novas receitas

Ohio Church Potluck ligada a surto de botulismo com uma morte confirmada

Ohio Church Potluck ligada a surto de botulismo com uma morte confirmada


Pelo menos 18 casos suspeitos de botulismo, incluindo uma morte, estão em processo de confirmação por meio de testes de laboratório

O incidente é um evento isolado e não se espera que afete a comunidade em geral.

Acredita-se que um potluck realizado na Igreja Batista Cross Pointe Free Will em Lancaster, Ohio, no domingo, 19 de abril, seja a fonte de um surto de botulismo que matou uma pessoa e afetou pelo menos 18 outras que procuram tratamento médico, Fairfield em Ohio Centro Médico anunciado. Entre 50 e 60 pessoas compareceram ao potluck.

O botulismo, uma doença paralítica rara causada por uma toxina nervosa, não é contagiosa. É adquirido pela ingestão de alimentos que contêm a toxina, infectando uma ferida com a bactéria da toxina, ingerindo os esporos da bactéria ou uma overdose da toxina do botulismo para uso em fins médicos ou cosméticos, como o Botox.

Os sintomas geralmente começam dentro de 18 a 36 horas após a contaminação e podem incluir visão dupla ou turva, pálpebras caídas, dificuldade para engolir e falta de ar.

“Depois que os sintomas foram identificados, acordos foram feitos imediatamente com os Centros de Controle de Doenças para obter uma antitoxina para ajudar no tratamento; isso chegou durante a noite no Fairfield Medical Center ”, disse a FMC em um comunicado.

“Além disso, o centro de comando de incidentes da FMC foi imediatamente ativado e permanece operacional. Continuamos a fazer parceria com o Departamento de Saúde de Fairfield, o Departamento de Saúde de Ohio, os Centros de Controle de Doenças e o Sistema de Trauma Central de Ohio. O Departamento de Saúde de Ohio está conduzindo uma investigação em andamento ”.


Surto de botulismo em Ohio: salada de batata com batata enlatada feita em lata de água fervente

O surto de botulismo que adoeceu dezenas em um Jantar comemorativo da igreja em Ohio em abril foi associada à salada de batata preparada com batatas enlatadas inadequadamente caseiras, de acordo com um relatório do Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) publicado na sexta-feira.

O surto que afetou 29 e matou um foi o maior surto de botulismo nos Estados Unidos em mais de 30 anos.

A fonte do surto, de acordo com a investigação, foi a salada de batata preparada com batatas enlatadas inadequadamente caseiras, um conhecido veículo do botulismo, que foi servido em uma igreja de Fairfield County, Ohio, em 19 de abril.

O CDC aponta o trabalho de um & # 8220 clínico geral & # 8221 e uma resposta rápida e coordenada que provavelmente reduziu a gravidade da doença. A resposta coordenada incluiu o CDC & # 8217s Strategic National Stockpile, que enviou 50 doses de antitoxina botulínica para Ohio.

O participante que preparou a salada de batata com batata enlatada em casa relatou usar uma enlatadora de água fervente, que não mata C. botulinum esporos, em vez de uma enlatadora de pressão, que elimina os esporos. Além disso, as batatas não foram aquecidas após a remoção da lata, uma etapa que pode inativar a toxina botulínica. As evidências combinadas apontam a salada de batata como a fonte do grande surto.

O botulismo de origem alimentar é uma intoxicação grave causada pela ingestão da toxina pré-formada presente nos alimentos contaminados.

Salada de batata caseira
Image / Alcinoe

O botulismo alimentar ocorre quando a bactéria Clostridium botulinum pode crescer e produzir toxina em alimentos que mais tarde são consumidos sem aquecimento ou cozimento suficiente para inativar a toxina. A toxina botulínica é uma das neurotoxinas mais potentes conhecidas.

O crescimento dessa bactéria anaeróbia e a formação da toxina tendem a ocorrer em produtos com baixo teor de acidez e oxigênio e baixo teor de sal e açúcar. Alimentos enlatados caseiros, processados ​​inadequadamente, como aspargos, feijão verde, beterraba e milho, têm sido comumente implicados.

No entanto, tem havido surtos de botulismo de fontes mais incomuns, como alho picado em óleo, pimenta malagueta, batatas assadas mal manuseadas embrulhadas em papel alumínio e peixes enlatados ou fermentados em casa. Alimentos de jardim, como tomates, que costumavam ser considerados ácidos demais para o crescimento de Clostridium botulinum, agora é considerado um alimento potencialmente perigoso para as conservas caseiras.

Embora mais comum em alimentos enlatados caseiros, isso acontece ocasionalmente em alimentos preparados comercialmente.

Normalmente, algumas horas a vários dias depois de comer o alimento contaminado, você começará a apresentar os sintomas clássicos: visão turva, boca seca e dificuldade em engolir. Os sintomas gastrointestinais podem ou não ocorrer. Se não for tratada, a paralisia sempre desce pelo corpo, começando nos ombros e descendo.

A complicação mais séria do botulismo é a insuficiência respiratória, onde é fatal em até 10% das pessoas. Pode levar meses até que a recuperação seja concluída.

Se a doença for detectada precocemente, ela pode ser tratada com antitoxina. Se ocorrer paralisia e insuficiência respiratória, a pessoa pode ficar no ventilador por várias semanas.


Resposta rápida sobre surto de botulismo em Ohio e # 8217s Church Potluck

O surto de botulismo na Igreja Batista Cross Pointe Free Will em Lancaster, Ohio, em abril de 2015, foi o maior da nação em 40 anos. O Relatório Semanal de Morbidez e Mortalidade do CDC & # 8217s (MMWR) divulgou um estudo sobre o surto que dá crédito a diagnósticos precoces que limitaram o número de mortes.

Uma pessoa morreu neste surto de botulismo e 29 pessoas ficaram doentes. A última vez que um surto de 10 ou mais pessoas resultou em morte nos EUA foi em 1978. Um surto no Novo México naquela época deixou 34 pessoas doentes e matou uma pessoa.

Pode ser difícil diagnosticar o botulismo, uma vez que os primeiros sintomas, incluindo dificuldade para engolir, fraqueza facial e pálpebras caídas, podem mimetizar um derrame. Em 21 de abril de 2015, o Fairfield Medical Center entrou em contato com o Departamento de Saúde de Ohio porque uma pessoa se apresentou ao hospital com botulismo. Um único caso é uma emergência de saúde pública, pois pode sinalizar um surto, segundo o relatório.

Nas duas horas seguintes, mais quatro pacientes chegaram ao pronto-socorro. Todas as cinco pessoas tinham comido no potluck dois dias antes. O CDC & # 8217s Strategic National Stockpile enviou 50 doses de antitoxina botulínica para Ohio, em uma resposta rápida aos diagnósticos.

Entre as 77 pessoas no potluck, 25 atenderam à definição de caso confirmado e quatro atenderam à definição de caso provável. A idade média do paciente era de 64 anos. Dezessete dos pacientes eram mulheres.

Vinte e cinco pacientes receberam a antitoxina. Onze necessitaram de intubação e ventilação mecânica para ajudá-los a respirar. Entre 19 casos confirmados em laboratório, as amostras foram positivas para neurotoxina botulínica tipo A ou Clostridium botulinum tipo A. Dezesseis pessoas conseguiram voltar para casa depois de uma semana.

Quando os pacientes foram entrevistados, ficou claro que a salada de batata foi o alimento com maior associação com casos prováveis ​​ou confirmados. Das 12 amostras de alimentos coletadas na lixeira da igreja, seis foram positivas para a neurotoxina botulínica do tipo A: cinco eram salada de batata e uma era macarrão com queijo contaminado que provavelmente foi contaminado depois de ter sido jogado fora.

A pessoa que preparou a salada de batata usava batatas enlatadas em casa e usava uma lata de água fervente, que não mata os esporos do botulismo. Apenas uma pressão enlatada mata os esporos.


Botulismo na Igreja Potluck

Era a Salada Snickerdoodle da Edna ou a Caçarola de Milho com Creme da Srta. Patty?

Leslie era quem cobria as pessoas com manteiga de maçã. Eu era apenas um inocente lambedor!

Pensei em DL no segundo em que ouvi essa história no noticiário.

Isso aconteceu em uma reunião que testemunhei anos atrás. As pessoas que preparavam as refeições os deixavam no calor por muito tempo e todos ficavam com as merdas e os vômitos. ninguém morreu.

O Senhor age de maneiras misteriosas.

Santa mãe de Cristo, eu pesquisei, e na verdade há uma coisa chamada Salada Snickerdoodle - basicamente maçãs picadas e barras de Snickers misturadas com Cool Whip. Eu levei uma vida protegida.

Achei que Salada Snickerdoodle fosse uma gíria para cercar alguém que não estava limpo lá.

Salada de batata, por intervenção divina, é SEMPRE a salada de batata!

Em nosso potluck de escritório isso aconteceu. Eu secretamente sempre soube que era por causa da salada de batata de Ginny.

Como os fanáticos racionalizam quando coisas ruins acontecem com eles. SATAN?

Meu amigo trabalha para uma empresa que faz piqueniques e pede que as pessoas tragam coisas, mas eles especificam que todos os alimentos devem ser feitos na loja. Eles não querem nada feito em casa porque "não sabemos como suas cozinhas estão limpas". Faz sentido, mas considerando a quantidade de recalls de fabricantes de alimentos que você vê todas as semanas (Sabra Hummus, sorvete Blue Bell etc.), provavelmente é inútil.

r12, se minha empresa fizesse um piquenique e dissesse às pessoas para trazerem coisas, eu optaria por ficar para trás e trabalhar. Uma empresa que não consegue pagar a conta de um local externo realmente não deveria ter pessoas fora do escritório durante o dia, de qualquer maneira.

Eu concordo r13. Esses piqueniques são no fim de semana e a presença não é tecnicamente obrigatória (mas para ser um bom "jogador de equipe" é melhor aparecer), então eles nem estão pagando as pessoas para estarem lá. Você pensaria que eles poderiam pelo menos atender a maldita coisa. É uma empresa horrível de propriedade de mórmons.

Sinto muito pelo seu amigo R12 / R14.

É um sacrilégio trazer ovos apimentados para um evento patrocinado pelos Mórmons?

R16 Não é mais sacrílego do que trazer Lea Remini para uma festa de Natal da Igreja da Cientologia.

Os mórmons são conhecidos por sua economia excepcional.

LANCASTER, Ohio - Autoridades de saúde dizem que a provável origem do surto de botulismo que matou uma pessoa e adoeceu muitas outras em um jantar festivo em uma igreja em Ohio foi a batata enlatada usada em uma salada de batata.

Mary! Apenas esfregue seu rosto com o material, mais barato do que injeções de botox qualquer dia.

Não estou com vontade de comer, estou sentindo ...

Meninas, MENINAS! Este tópico deve estar em 600+ agora.

[citação] por: Betty, cagando meus miolos e torcendo minhas mãos

Se você se preocupasse em ler o artigo que postou, saberia que o botulismo não causa diarreia. E você teria dificuldade em torcer as mãos se tivesse paralisia de botulismo.

O botulismo é causado por bactérias anaeróbicas, o que significa que vem de alimentos enlatados ou em frasco que foram embalados a vácuo, ou seja, o ar foi sugado para fora do recipiente e, em seguida, o recipiente foi selado. Não é de "maionese esquentando ao sol". Ele cresce na ausência de oxigênio ou em condições de oxigênio muito baixo.

Não causa diarreia. Isso causa paralisia. A paralisia começa no rosto. As pálpebras caem. A morte vem da paralisia dos músculos respiratórios, ou, nas palavras de Kelly Osbourne "Não consigo respirar (e)".

[citação] Isso aconteceu em uma reunião que testemunhei anos atrás. As pessoas que preparavam as refeições os deixavam no calor por muito tempo e todos vomitavam

Mmmm, não. Você não testemunhou envenenamento por botulismo, querida.

Mantenha seus entes queridos vivos. Não consuma alimentos com baixo teor de ácido em casa, a menos que saiba o que está fazendo. . . e mesmo assim, me desculpe, "batatas enlatadas em casa"? o quê, batatas são tão caras que não podem ser compradas? Se você os está cultivando, são raízes, não há necessidade de enlá-los. Vá para o seu lugar escuro e fresco para armazenar batatas. Sua, hum, adega ou substituto.

Os métodos e receitas de enlatamento mudaram porque nosso suprimento de alimentos mudou. Eu estarei em Ohio em 2 semanas e darei um tapa na cara deles por todos nós.

Jesus H. Cristo. Quem em sã consciência poderia comer batatas? Por que, para quê? FFS, eles custam 25 centavos o quilo

Já vi batatas enlatadas comerciais em lojas, mas nunca consegui entender por que alguém iria querer comprá-las ou comê-las. Isto é, até eu ver um episódio de "Semi-Caseiro" com a deusa DL Sandra Lee onde ela realmente os usou! QUE NOJO! Eu só posso imaginar como deve ser o gosto de batatas mergulhadas em líquido para enlatados.

[citação] Jesus H. Cristo. Quem em sã consciência poderia comer batatas?

Talvez um mórmon? A casa enlatar / chocar não é grande para eles? Eu sei que eles deveriam manter uma despensa cheia de alimentos não perecíveis em caso de guerra nuclear ou Armagedom ou algo assim.

Ou talvez alguém que está assustado com os alimentos geneticamente modificados e só quer cultivar os seus próprios.

[citação] Já vi batatas enlatadas comerciais em lojas, mas nunca consegui entender por que alguém iria querer comprá-las ou comê-las.

Minha sogra faz "batatas fritas" com eles. A primeira vez que vi meu marido fazer isso fiquei chocada além das palavras. E minha mãe era uma cozinheira horrível, então não é como se eu crescesse comendo carnes assadas deliciosas e alimentos 100% frescos. Mas batatas enlatadas? Ele corta e frita em uma panela de óleo vegetal Wesson.

Talvez seja uma coisa do Je.wish, porque ela também fazia macarrão com ovo e derramava ketchup sobre ele e chamava isso de macarrão com molho de tomate. Achei que ela era a única pessoa em NY que fazia isso (como você não sabe como comprar uma caixa de Ronzoni e ler as instruções de molho de tomate no verso da embalagem?), Mas descobri com uma mulher querida. que eu costumava trabalhar com isso era uma coisa do Je.wish. Por que, eu não sei.

O que devo ter no meu armazenamento de alimentos?

Existem três componentes principais de armazenamento de alimentos:

Abastecimento de alimentos (três meses e longo prazo)

Armazene os alimentos que fazem parte de sua dieta normal em seu suprimento para três meses. Conforme você desenvolve um armazenamento de longo prazo, concentre-se em alimentos básicos como trigo, arroz, macarrão, aveia, feijão e batata, que podem durar 30 anos ou mais.

Era a Igreja Batista Cross Pointe Free Will em Lancaster.

Mas você está certo, os mórmons devem estar preparados para emergências e são baratos também, mas não sei sobre enlatados. Uma lata é melhor para armazenamento de longo prazo do que um frasco de vidro. Tenho certeza de que alimentos enlatados caseiros devem ser consumidos dentro de um ano.

Minha mãe costumava fazer isso nos anos 70. Era um antigo hábito do campo e seus pais tinham amigos que tinham grandes pomares ou conheciam outros fazendeiros com pomares (peras, pêssegos, nectarinas, damascos), então tínhamos uma tonelada de frutas frescas de graça no verão e enlatadas no inverno. Meus pais gostavam mais de enlatados caseiros do que comprados em loja porque não eram tão açucarados / xaroposos. E eles eram muito econômicos. No entanto, eles nunca sonhariam em enlatar uma maldita batata.

[citação] Ele corta e frita em uma panela de óleo vegetal Wesson.

R19, ​​Quem diabos faz latas de batata em casa? Tão estúpido. As batatas duram meses se armazenadas corretamente. Não há porra de necessidade de removê-los.

ECA. Escute isso. Batatas funerárias mórmons

Caloricamente astronômicas e densas com queijo derretido, as batatas funerárias são uma caçarola de batatas congeladas cozidas e raladas, canja de creme de galinha e creme de leite, coberto com flocos de milho esfarelados e assadas até derreter. Essa comida, junto com a gelatina verde, foi imortalizada em um conjunto de broches colecionáveis ​​dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2002.

Os mórmons não se envergonham de sua comida. Ao contrário, eles parecem ter um enorme orgulho do que podem fazer com os cascos dos cavalos.

[citação] eles parecem ter um enorme orgulho do que podem fazer com cascos de cavalo.

É a versão Fundie Frau do Ano Shigella no Michfest!

Houve um ano Shigella no Michfest?

[citação] batatas congeladas cozidas e raladas

Eles significam "hash browns", R36.

Eu mesma preparei aquele prato de "batatas funerárias", embora o conheça como caçarola de batatas fritas.

Não sei por que, mas sopa de cogumelos com creme enlatado [Campbell's, é claro] é FANTÁSTICO com batatas fritas.

Porque te deixa mais regular, R41?

Minha cidade tem uma enorme celebração multicultural de duas semanas todos os anos, com diferentes países / nacionalidades exibindo suas danças tradicionais, roupas e comida.

Alguns anos atrás, um idiota no pavilhão russo armazenava carne crua moída em uma prateleira superior de sua geladeira, diretamente acima de um recipiente aberto de suco.

Felizmente, não houve nenhuma morte, mas mais de 40 pessoas ficaram muito doentes com o envenenamento por e.coli, incluindo uma criança.

Havia, de fato, r40. O culpado: uma "salada de tofu não cozida".

Foi o tema de um estudo no American Journal of Epidemiology:

[citação] Em agosto de 1988, cerca de 3.175 mulheres que participaram de um festival de música ao ar livre de 5 dias em Michigan ficaram doentes com gastroenterite causada por Shigella sonnei. O início da doença atingiu o pico 2 dias após o fim do festival, e os pacientes já estavam espalhados pelos Estados Unidos quando o surto foi reconhecido. Uma salada de tofu não cozida servida no último dia foi implicada como o veículo do surto (odds ratio = 3,4, p menor que 0,0001). Mais de 2.000 manipuladores de alimentos voluntários prepararam as refeições comunitárias servidas durante o festival. Esse grande surto de origem alimentar foi anunciado por um surto menor de shigelose entre a equipe pouco antes do início do festival e pela transmissão contínua de shigelose da equipe para os participantes durante o festival. S. sonnei isolado de mulheres que adoeceram antes, durante e depois do festival tinham padrões de suscetibilidade antimicrobiana e perfis de plasmídeo idênticos. O acesso limitado a sabão e água corrente para lavar as mãos foi um dos poucos déficits sanitários observados neste encontro.

Minha escola costumava servir batatas enlatadas e elas tinham gosto de metal.

Um colega de trabalho que não cozinha compra batatas inteiras enlatadas por número de casos. Ela os aquece, depois os come com manteiga, sal e pimenta. Ela diz que sua falecida mãe (que também não sabia cozinhar) sempre fazia a mesma coisa.

Provei um para ver como são. Eles contêm cloreto de cálcio para evitar que se transformem em mingau, mas lhes dá um sabor e uma textura estranhos.

Obrigado, R44, isso é assustador e nojento!

Minha mãe usava batatas enlatadas (em latas de metal compradas em lojas) nos anos 70. Lembro-me dela fazendo batatas fritas caseiras com pimentão e cebola. Anos depois, comprei alguns e recriei seu prato e eles eram desagradáveis. Sabor e textura estranhos. Batatas de verdade são tão baratas, por que comprar em lata?

Eram os ovos apimentados, sentados ao sol. Yum!

Enlatar em casa é assustador, você não quer comer algo enlatado por alguém que não segue as práticas seguras, o botulismo vai te foder, mas é bom. Mesmo se você viver, ficará muito doente.

Omg, salada de tofu não cozida é tão Michfest.

'Os mórmons não se envergonham de sua comida. Ao contrário, eles parecem ter muito orgulho do que podem fazer com cascos de cavalo.

É por isso que a maioria dos blogueiros de comida são mórmons.

R52 erro de digitação - Adicionar 'o' entre de e alimento.

"Talvez um mórmon? Casa não é grande coisa para eles?"

Eu estava lendo um livro sobre o caso de Susan Powell, você sabe, ela era a jovem mãe mórmon que desapareceu em Utah em 2009. Seu marido psicótico quase certamente a matou, mas nunca foi acusado de ter matado seus dois filhos pequenos e a si mesmo em um assassinato / suicídio. De qualquer forma, seu marido maluco deu a ela pouco dinheiro (ele gastava dinheiro como água), então ela teve que fazer o que pudesse para fornecer comida para seus filhos. Ela assou seu próprio pão (eles tinham um estoque de trigo), cuidou de uma horta e enlatou o que plantou. Ela tricotava e gostava de scrapbooking. Parece que todas aquelas tarefas domésticas e passatempos eram típicos de uma jovem esposa e mãe mórmon, embora no caso dela tenham sido levadas ao extremo devido ao comportamento de seu marido louco.

Eu usei batatas enlatadas para uma dose rápida de purê de batata. Basta cortá-los em cubinhos, adicionar um pouco de manteiga + sal. No microondas por dois minutos e amasse.

Ah, pelo amor de Deus, R55, compre purê de batata Bob Evans na seção da geladeira.

Batatas em conserva, cozidas no micro-ondas. Uau. Eu não posso acreditar como alguns de vocês estão tristes.

R44 me lembra uma história em um dos tópicos do Michfest sobre uma mulher grande que cagava diarréia em sacos ziplock para que ela não precisasse sair de sua barraca.

Como Michfest não foi processado após o surto de shigella? Os organizadores foram experientes o suficiente para incluir linguagem indenizadora quando os ingressos foram comprados? Qualquer restaurante teria falido.

Para ser justo, a dykewomyn mais jovem provavelmente pensava que "Shigella" era o nome de uma artista.

Tofu = morte. (E aqui pensamos que fossem esquilos.)

Todos vocês já tiveram coisas piores na boca.

[citação] Todos vocês já tiveram coisas piores na boca.

Não, desculpe, R62, não há nada pior do que sucos de batata enlatados e espessos em conserva coagulados em uma comporta tão impenetrável para o seu departamento.

(aquele para o qual sabemos que você trabalha) não consegue identificar os agentes biológicos contidos e o lodo tão bem.

Foram servidas batatas fúnebres?

Os apostólicos são uma praga no país.

Obrigado pelas memórias do ano passado, quando isso foi postado.

Um cara legal onde eu trabalho está saindo esta semana (ele conseguiu um emprego melhor). Eles o estão levando para almoçar. Eu teria ido, mas eles vão a um almoço na igreja. As coisas que estão no cardápio são um suflê de queijo e uma "salada de frango da coroação". Por mais que eu seja o cara que está indo embora, não vou a nenhum maldito almoço de igreja. E eles estão servindo salada de frango? Você fala sobre salada de batata que causa intoxicação alimentar. Acho que é com salada de frango que você realmente precisa se preocupar.


CDC pesa em surto de botulismo mortal em Ohio

Entre 77 pessoas que consumiram comida potluck, 25 (33%) atenderam à definição de caso confirmado e quatro (5%) atenderam à definição de caso provável. A idade média dos pacientes era de 64 anos (variação = 9-87 anos) 17 (59%) eram mulheres. Entre 26 (90%) pacientes que relataram datas de início, a doença começou em média 2 dias após o potluck (intervalo = 1–6 dias).

Vinte e sete dos 29 pacientes foram inicialmente para a FMC. Vinte e dois (76%) pacientes foram transferidos do FMC para seis hospitais na área metropolitana de Columbus, a aproximadamente 30 milhas de distância, essas transferências exigiram uma coordenação rápida e substancial. Vinte e cinco (86%) pacientes receberam antitoxina botulínica e 11 (38%) necessitaram de intubação endotraqueal e ventilação mecânica, nenhum outro paciente morreu. Dentro de 1 semana após a chegada do primeiro paciente ao departamento de emergência, 16 pacientes (55%) haviam recebido alta. Entre 19 casos confirmados em laboratório, as amostras de soro e fezes foram positivas para neurotoxina botulínica tipo A ou Clostridium botulinum tipo A.

As entrevistas foram conduzidas com 75 de 77 pessoas que comeram qualquer um dos 52 alimentos potluck. O consumo de qualquer salada de batata (caseira ou comercial) produziu a maior associação com o status de caso provável ou confirmado (razão de risco [RR] = 13,9 95% intervalo de confiança [CI] = 4,6-41,8), seguido por salada de batata caseira (RR = 9,1 CI = 3,9–21,2). De 12 amostras de alimentos coletados na lixeira da igreja, seis foram positivas para neurotoxina botulínica tipo A, cinco continham salada de batata e uma continha macarrão com queijo que podem ter sido contaminados após serem descartados.

O participante que preparou a salada de batata com batatas enlatadas em casa relatou o uso de uma enlatadora de água fervente, que não mata os esporos de C. botulinum, em vez de uma enlatadora de pressão, que elimina os esporos (2). Além disso, as batatas não foram aquecidas após a remoção da lata, uma etapa que pode inativar a toxina botulínica. A evidência combinada implicava salada de batata preparada com batatas enlatadas inadequadamente caseiras, um conhecido veículo para o botulismo (3).

Este foi o maior surto de botulismo nos Estados Unidos em quase 40 anos (Tabela). O reconhecimento precoce do surto por um clínico astuto e uma resposta rápida e coordenada provavelmente reduziram a gravidade da doença e facilitaram a alta hospitalar precoce. Esta resposta ao surto ilustra os benefícios da coordenação entre os respondentes durante os surtos de botulismo. O cumprimento rigoroso das diretrizes estabelecidas para a produção de conservas caseiras pode prevenir o botulismo e permitir o compartilhamento seguro de produtos enlatados caseiros (2).


Potato Salad Link no surto de botulismo em Ohio

21 casos confirmados com uma morte e 10 casos suspeitos

Com base em testes de laboratório e entrevistas com participantes do potluck, as autoridades de saúde pública concluíram que a salada de batata feita com batatas enlatadas caseiras é a causa provável de um surto de botulismo de origem alimentar após um potluck da igreja em Lancaster em 19 de abril.

O botulismo é uma doença paralítica rara, mas séria, causada por uma toxina nervosa produzida por certos tipos de bactérias.

Até hoje, existem 21 casos confirmados de botulismo associados a este surto, incluindo uma morte. Existem 10 casos suspeitos em que os indivíduos apresentam sintomas consistentes com botulismo. Os pacientes foram tratados com uma antitoxina de botulismo fornecida pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), e 12 permanecem hospitalizados.

“Este é um momento difícil para nossa comunidade, e nossos pensamentos e orações estão com os indivíduos afetados e suas famílias”, disse Mark Aebi, M.D., Comissário de Saúde e Diretor Médico do Departamento de Saúde de Fairfield. “Quero agradecer à nossa equipe por sua dedicação e trabalho árduo durante este surto, bem como o tremendo apoio que recebemos do ODH e do CDC. A rápida avaliação e participação da FMC nesta resposta também foi inestimável. ”

Mary DiOrio, M.D., Diretora Médica do Departamento de Saúde de Ohio, observou a colaboração local, estadual e federal na resposta ao surto. A resposta envolveu saúde pública, incluindo Fairfield Department of Health, Ohio Department of Health e CDC, bem como hospitais centrais de Ohio, incluindo Fairfield Medical Center.

“Quero agradecer aos meus colegas nessas agências de saúde pública e hospitais pelo tremendo trabalho que realizaram para tratar pessoas que ficaram doentes e para investigar e controlar o surto”, disse ela.

Bill Marler é um advogado especializado em ferimentos pessoais e especialista nacional em litígios de doenças transmitidas por alimentos. Ele começou a representar vítimas de doenças transmitidas por alimentos em 1993, quando representou Brianne Kiner, a sobrevivente mais gravemente ferida do Jack in the Box E. coli O157: H7 & hellip

Bill Marler é um advogado especializado em ferimentos pessoais e especialista nacional em litígios de doenças transmitidas por alimentos. Ele começou a representar vítimas de doenças transmitidas por alimentos em 1993, quando representou Brianne Kiner, a sobrevivente mais gravemente ferida do surto de E. coli O157: H7 de Jack in the Box, resultando em seu acordo histórico de US $ 15,6 milhões. Marler fundou a Food Safety News em 2009.

Postagens Relacionadas

Inscreva-se no Blog de Marler

Sobre Bill Marler

Bill Marler é um advogado especializado em danos pessoais e responsabilidade civil por produtos. Ele começou a litigar casos de doenças transmitidas por alimentos em 1993, quando representou Brianne Kiner, a sobrevivente mais gravemente ferida do surto de E. coli O157: H7 Jack in the Box.


INSCREVA-SE AGORA Notícias diárias

LANCASTER, Ohio (CNN) e # 8211 Autoridades de saúde locais e estaduais dizem que a salada de batata feita com batatas enlatadas caseiras é a culpada pelos mais de 20 casos de botulismo em Lancaster, Ohio, na semana passada. Todos aqueles que estão doentes comeram em um jantar na Igreja Batista Cross Pointe Free Will em 19 de abril.

As autoridades de saúde testaram as sobras de amostras de alimentos obtidas no lixo e entrevistaram pacientes doentes para determinar que comida comum todos eles comiam.

Na terça-feira, havia 21 casos confirmados de botulismo e mais 10 casos suspeitos, de acordo com a porta-voz do Departamento de Saúde de Ohio, Shannon Libby. Isso inclui a morte de uma mulher de 54 anos. Os pacientes doentes foram tratados em hospitais da área com uma antitoxina do Estoque Nacional Estratégico fornecido pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA.

Surtos de botulismo transmitidos por alimentos que infectam duas ou mais pessoas acontecem quase todos os anos, de acordo com o CDC, e geralmente são causados ​​por alimentos enlatados em casa.

As autoridades de saúde locais enfatizaram a importância de usar uma enlatadora ou panela de pressão ao enlatá-los em casa, porque a pressão mata o germe que causa o botulismo.

O botulismo não é contagioso e afeta apenas quem consome o alimento contaminado. Seus sintomas geralmente começam entre 18 e 36 horas após o consumo de alimentos contaminados. Pode causar paralisia, visão dupla, dificuldade em engolir e insuficiência respiratória.

De acordo com o CDC, ocorrem em média 145 casos de botulismo por ano e 15% deles são transmitidos por alimentos.

O Dr. Mark Aebi, Comissário de Saúde e Diretor Médico do Departamento de Saúde do Condado de Fairfield disse em uma declaração: & # 8220Este é um momento difícil para nossa comunidade, e nossos pensamentos e orações estão com os indivíduos afetados e suas famílias. & # 8221


Salada de batata provavelmente fonte de botulismo mortal em um jantar festivo na igreja de Ohio

LANCASTER, Ohio (AP) - Autoridades de saúde dizem que a provável origem do surto de botulismo que matou uma pessoa e adoeceu muitas outras em um jantar festivo em uma igreja em Ohio foi a batata enlatada usada em uma salada de batata.

O Departamento de Saúde de Ohio disse na segunda-feira que os testes limitaram a fonte à salada de batata servida no potluck de 19 de abril na Igreja Batista Cross Pointe Free Will em Lancaster, que fica a sudeste de Columbus.

Uma mulher de 55 anos morreu e as autoridades confirmaram 20 outros casos de botulismo, juntamente com 10 casos suspeitos. Uma dúzia de pessoas ainda está no hospital. Os pacientes foram tratados com uma antitoxina de botulismo fornecida pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças.

O botulismo é uma doença rara, mas séria, causada por uma toxina nervosa produzida por certos tipos de bactérias.


Surto de botulismo em Ohio pode ser o maior em décadas

O botulismo grave, do tipo que as autoridades suspeitam que matou uma pessoa e enviaram mais de uma dúzia ao hospital em Lancaster esta semana, é extremamente raro, mas a segurança alimentar adequada pode ajudar a manter as pessoas protegidas de todos os tipos de bactérias.

O botulismo é uma doença rara, mas grave, causada por uma toxina nervosa produzida por bactérias. Pelo menos 18 casos de suspeita de botulismo foram relacionados a uma festa de domingo em uma igreja de Lancaster. Isso é um grande aumento em relação ao ano passado, quando apenas dois casos de botulismo de origem alimentar foram relatados em todo o estado, ambos no Condado de Hamilton, disse a porta-voz do Departamento de Saúde de Ohio, Michelle LoParo.

Em todo o país, 160 casos de botulismo e uma morte relacionada foram relatados em 2012, os números mais recentes disponíveis nos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA. Três quartos desses casos envolveram bebês, apenas 25 casos envolveram botulismo de origem alimentar - a causa suspeita da doença em Lancaster.

O incidente é provavelmente um dos maiores surtos nos EUA em décadas. Em 1983, 28 pessoas foram hospitalizadas com botulismo em Peoria, Illinois, depois de comerem cebolas em sanduíches derretidos. Em 1978, 34 pessoas adoeceram com a doença depois de comer salada de batata ou feijão em um restaurante do Novo México. Em 1977, 58 pessoas tiveram botulismo depois de comer pimentas enlatadas em casa em um restaurante de Michigan.

O botulismo vem de um grupo de bactérias em forma de bastonete, Clostridium botulinum, que pode ser encontrado no solo e cresce melhor em ambientes com baixo teor de oxigênio. A bactéria forma esporos que liberam uma toxina, deixando as pessoas doentes. Alimentos infectados com a bactéria não terão cheiro ou aparência diferente, disse Shannon Carter, uma educadora de ciências do consumidor e família do Escritório de Extensão da Universidade Estadual de Ohio em Fairfield County.

"Não há como saber e essa é a parte difícil", disse Carter.

Symptoms of botulism include double vision, drooping eyelids, slurred speech, difficulty swallowing and muscle weakness. They typically begin 18 to 36 hours after eating contaminated food, according to the CDC. Severe botulism can lead to respiratory failure and death.

The most susceptible individuals are children, older adults, pregnant women and the chronically ill, Carter said.

Most cases of food-borne botulism are linked to home-canned foods with low acid content, according to the CDC. Of the four outbreaks reported in 2012, one came from home-canned beets, another from home-canned pasta with meat sauce and two from pruno, an illicit alcohol brewed by prisoners. The state health department and Fairfield Department of Health are working together to determine the source of the botulism outbreak in Lancaster.

Food like vegetables, meat and soups are more susceptible to contamination because they have less acid. The only way to keep those foods safe during the home-canning process is to use a pressure canner, which can reach 240 degrees to destroy spores. Canning in a water bath, which is fine for fruit or jams, will not keep low-acid food safe, Carter said.

In addition to pressure canning, individuals should boil home-canned food for 20 minutes before serving them, Carter said.

Carter also advised against following grandma's recipe for canning because food has changed over the years. For example, tomatoes and vinegar are less acidic than they were decades ago, so cooks might have to add lemon juice to keep recipes safe.

"We need to use current recipes for home-canned foods that have been tested rigorously," Carter said.

Canned products purchased at a store are less likely to cause botulism because commercial canners reach higher temperatures and are less susceptible to human error, Carter said. However, consumers still should check cans before using them and toss any products that are bulging, swollen or out-of-date, she added.

Given how rare botulism is, potluck attendees are much more likely to go home with a stomachache from E.coli, Salmonella or Listeria. But those bacteria can be prevented by keeping food properly heated or cooled.

Food should not be left at room temperature for more than two hours to avoid bacteria. The food danger zone is between 40 degrees and 140 degrees Fahrenheit, so hot food should be kept warmer than 140 degrees and cold food should be kept cooler than 40 degrees, Carter said. On a hot summer day, food should not be left outside for more than one hour, she advised.

"Bacteria multiplies rapidly in that danger zone," Carter said. A food-safe thermometer is the only way to know for certain how warm or cold the food is.

• Avoid cross-contamination of raw meat and other food such as vegetables. Use a different cutting board or be sure to wash the whole area thoroughly.

• Cook food at proper temperatures. Meats should be cooked to an internal temperature of 160 degrees.

• Never taste food to see if it is safe, especially if it comes from a container that is leaking, has bulges or looks damaged.


1 dead after suspected botulism outbreak in Ohio

A man carries a box of food from the Cross Pointe Free Will Baptist Church to a Fairfield County (Ohio) Health Department truck Wednesday, April 22, 2015, in Lancaster, Ohio. More than a dozen people are in area hospitals and one person is dead after a suspected botulism outbreak that's been traced back to a lunch Sunday, April 19, 2015, at the church. (Photo: Matthew Berry, Lancaster (Ohio) Eagle-Gazette)

LANCASTER, Ohio — Severe botulism, the kind that Ohio health officials suspect killed one person and sent more than a dozen to the hospital in Lancaster this week, is extremely rare, but proper food safety can help keep people safe from all types of bacteria.

Botulism is a rare but serious illness caused by a nerve toxin produced by bacteria. At least 22 cases of suspected botulism are linked to a Sunday potluck at a Lancaster church.

The Ohio Department of Health said five others are under observation but are not showing symptoms.

Kennetha "Kim" Shaw, 55, of Rushville, Ohio, was identified Thursday as the victim who died after the potluck by John Bope, director of the Bope-Thomas Funeral Home.

The health department said the cases are suspected and not yet confirmed.

"We're pretty sure it's botulism," said Dr. Andrew Murry of Fairfield Medical Center. "But until all the testing comes back, it's presumed botulism."

Nationwide, 160 cases of botulism and one related death were reported in 2012, the most recent figures available from the U.S. Centers for Disease Control and Prevention. Three-fourths of those cases involved infants only 25 cases involved food-borne botulism — the suspected cause of illness in Lancaster.

The incident is likely one of the largest U.S. outbreaks in decades. In 1983, 28 people were hospitalized with botulism in Peoria, Ill., after eating onions on patty-melt sandwiches. In 1978, 34 people became sick with the illness after eating potato or bean salad at a New Mexico restaurant. In 1977, 58 people had botulism after eating home-canned peppers at a Michigan restaurant.

Botulism comes from a group of rod-shaped bacteria, Clostridium botulinum, which can be found in soil and grows best in low-oxygen environments. The bacteria form spores that release a toxin, making people sick. Food infected with the bacteria will not smell or look different, said Shannon Carter, a family and consumer sciences educator at the Ohio State University Extension Office in Fairfield County.

One person is dead and more than a dozen people are in area hospitals after an outbreak of botulism that has been traced back to a lunch Sunday, April 19, 2015, at Cross Pointe Free Will Baptist Church in Lancaster, Ohio. (Photo: Matthew Berry, Lancaster (Ohio) Eagle-Gazette)

"There's no way to tell and that is the hard part," said Carter.

Symptoms of botulism include double vision, drooping eyelids, slurred speech, difficulty swallowing and muscle weakness. They typically begin 18 to 36 hours after eating contaminated food, according to the CDC. Severe botulism can lead to respiratory failure and death.

The most susceptible individuals are children, older adults, pregnant women and the chronically ill, Carter said.

About 50 to 60 people attended the Sunday potluck lunch at Cross Pointe Free Will Baptist Church.

Botulism is not contagious, so there is no threat to the community.

Murry called the incident an outbreak, but said it is an isolated one.

"Botulism is not contagious," he said. "Unless you ate the food at the potluck meeting, you are not in danger."

"The patients were all presented with symptoms that are very typical for botulism and within an 18- to 36-hour window after consuming the contaminated food," Murry said. "Their symptoms included double vision, blurred vision, droopy eyelids and difficulty swallowing."

Ohio Department of Health spokesman Russ Kennedy said the hospitals that are treating patients have received doses of the antitoxin needed to treat the victims and reduce their recovery time.

Most cases of food-borne botulism are linked to home-canned foods with low acid content, according to the CDC. Of the four outbreaks reported in 2012, one came from home-canned beets, another from home-canned pasta with meat sauce and two from pruno, an illicit alcohol brewed by prisoners.

The Ohio health department and Fairfield County Department of Health are working together to determine the source of the botulism outbreak in Lancaster.

&ldquoThe patients were all presented with symptoms that are very typical for botulism and within an 18- to 36-hour window after consuming the contaminated food.&rdquo

Dr. Andrew Murry, Fairfield Medical Center

The Fairfield County Department of Health took food samples from a Dumpster used at the lunch, as well as retrieved some of the food from the Dumpsters.

Pastor Bill Pitts of Cross Pointe Free Will Baptist Church said Tuesday that the lunch was like any other at the church.

"Everyone is trying to find the common thread," he said. "My heart is crying, and I pray for the people and their families."

Jennifer Valentine, a county health department spokeswoman, said, "We're kind of looking at anything made with home-canned foods."

Food like vegetables, meat and soups are more susceptible to contamination because they have less acid. The only way to keep those foods safe during the home-canning process is to use a pressure canner, which can reach 240 degrees to destroy spores. Canning in a water bath, which is fine for fruit or jams, will not keep low-acid food safe, Carter said.

In addition to pressure canning, individuals should boil home-canned food for 20 minutes before serving them, Carter said.

Canned products purchased at a store are less likely to cause botulism because commercial canners reach higher temperatures and are less susceptible to human error, Carter said. However, consumers still should check cans before using them and toss any products that are bulging, swollen or out-of-date, she added.

Given how rare botulism is, potluck attendees are much more likely to go home with a stomachache from E.coli, salmonella or listeria. But those bacteria can be prevented by keeping food properly heated or cooled.

Food should not be left at room temperature for more than two hours to avoid bacteria. The food danger zone is between 40 degrees and 140 degrees Fahrenheit, so hot food should be kept warmer than 140 degrees and cold food should be kept cooler than 40 degrees, Carter said. On a hot summer day, food should not be left outside for more than one hour, she advised.

"Bacteria multiplies rapidly in that danger zone," Carter said. A food-safe thermometer is the only way to know for certain how warm or cold the food is.